Quantas oportunidades você já perdeu por não estar bem posicionado no Google?

Não é novidade para ninguém que o Google é a maior ferramenta de busca do mundo e, além disso, também é a empresa mais valiosa, segundo o ranking BrandZ.

Mas você já parou para pensar que a sua empresa pode estar perdendo centenas (ou milhares) de oportunidades simplesmente por não estar bem posicionada nele

Até porque, segundo dados divulgados pela própria empresa, o google recebe cerca de 100 bilhões de acessos por mês

Se o seu objetivo é ter mais visibilidade no Google e, assim, alcançar melhores resultados no ambiente digital, você está no lugar certo.

Neste conteúdo, vamos mostrar porque é indispensável estar bem posicionado no Google, como funciona o rankeamento e várias dicas para otimizar para a ferramenta de buscas (SEO).

Por que é indispensável estar bem posicionado no Google?

Lembra da frase popular “contra fatos não há argumentos”?

Pois então, a seguir vamos apresentar alguns dados que farão você entender o porquê dele ser indispensável para as empresas que buscam alcançar melhores resultados não apenas na internet, mas no negócio em si.

  • Segundo pesquisa realizada pela empresa de publicidade online Chitika, os sites e blogs que ocupam o primeiro lugar das pesquisas do Google recebem cerca de 33% do tráfego de pesquisa da palavra-chave;
  • 70% dos usuários clicam no link de resultado orgânico e ignoram os anúncios pagos do Google Adwords, segundo infográfico divulgado pela empresa Marketing Criativo;
  • Segundo infográfico divulgado pela empresa Marketing Criativo, 75% dos usuários não vão até a segunda página do resultado de busca, ou seja, somente os sites bem posicionados tem chances de receber o clique.

Diante desses dados, não é dificil entender a importância de estar bem posicionado no Google. Mas como funciona o rankeamento da ferramenta de busca e quais são as formas melhorar o posicionamento do seu site nela?

Como funciona o rankeamento do Google?

O Google é uma ferramenta que, por meio de algoritmos avançados,  utiliza alguns fatores para rankear os sites nas primeiras páginas, desde a relevância do conteúdo até a quantidade de acessos.

Porém, existem outros fatores importantes que você deve considerar para conseguir alcançar esse melhor posicionamento na ferramenta de busca. Podemos citar como os principais:

  • Links internos e externos;
  • Idade dos domínios – tempo que o site está no ar;
  • Popularidade e autoridade do site;
  • Uso da palavra-chave nos conteúdos.

Atualmente existem mais de 200 fatores que influenciam o rankeamento de um site nos resultados do Google, o que gera bastante desconforto entre empresas que querem, a qualquer custo, fazer parte das primeiras posições.

Dicas para melhorar o posicionamento da sua empresa na ferramenta de busca

Agora que você sabe porque é indispensável estar bem posicionado no Google e quais os principais fatores de rankeamento que a ferramenta utiliza.

Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar a sua empresa na hora de ter um bom posicionamento no Google.

1. Invista em conteúdos de qualidade

Quando falamos em conteúdos de qualidade, queremos dizer que você deve oferecer para o seu público conteúdos que realmente tenham alguma relevância para sua vida pessoal e/ou profissional.

Para você ter ideia da importância da produção de conteúdos relevantes, segundo dados divulgados pela DemandMetric, o Marketing de Conteúdo é 62% mais barato que o tradicional e tem a capacidade de gerar até o triplo de leads – isto é, potenciais clientes.

2. Faça uma pesquisa das palavras-chave 

As palavras-chave são extremamente importantes para que o seu site esteja melhor posicionado no Google e, consequentemente, receber mais acessos.

Sabe por quê?

Vamos supor que a sua empresa vende filtros de água na internet e você investe no Marketing de Conteúdo. Se você utilizar uma palavra-chave nos conteúdos que não tenha relevância para o seu público – que não tenha um bom número de pesquisas -, ele não terão acessos, pois os usuários não irão encontrá-los.

Portanto, para fazer uma pesquisa das palavras-chave mais utilizadas pelo seu público-alvo, você pode utilizar ferramentas como o Google Trends, que possibilita que você veja desde o número de acessos, até a época que as pesquisas foram realizadas.

3. Nomeie as imagens

Quando você for utilizar imagens no seu site, o ideal é que elas sejam nomeadas com as principais palavras-chave, pois esse é um dos fatores de rankeamento que o Google utiliza para dar relevância a um site.

Por exemplo, se o conteúdo falar sobre os benefícios da água para a saúde, o ideal é que você utilize a palavra-chave utilizada no conteúdo quando for salvar a imagem – que no caso seria “benefícios da água para saúde”.

Tecnicamente essa “nomeação da imagem” é chamada de Alt Text.

Como começar?

Apesar de todas essas dicas serem úteis e importantes na hora de investir em SEO (Search Engine Optimization), vale ressaltar que o Google leva em consideração muitos outros fatores e, por isso, o mais recomnedado é contratar uma agência especializada para fazer a otimização para a sua empresa.

Além do custo-benefício ser excelente no médio prazo, o seu site ainda não corre o risco de ser penalizado por consequência de más práticas de SEO, conhecidas como “black hat”.

Deixe um comentário