4 erros ao definir a comunicação da sua empresa

A comunicação dentro de uma empresa é um dos fatores imprescindíveis para seu sucesso ou fracasso. Uma comunicação feita da forma certa pode ser altamente assertiva para os objetivos da empresa. Da mesma forma, uma comunicação mal pensada ou mal executada pode ter implicações trágicas.

Para que a comunicação de sua empresa seja bem definida e executada, trazemos aqui algumas questões importantes para este processo. Confira a seguir os erros que sua empresa não pode cometer ao definir sua comunicação!

1. Achar que uma pequena empresa não pode investir em Marketing

Esse é um dos maiores erros comumente cometidos por pequenas empresas. Quanto menor a empresa, maior o percentual do faturamento que deve ser investido em marketing.

As grandes empresas, devido à quantidade de clientes já conquistada e ao reconhecimento dentro de seu mercado, tem um marketing espontâneo que atrai naturalmente mais e mais clientes. Esse não é o caso de uma pequena empresa, que possui ainda um baixo potencial de indicações e depende de um marketing mais intenso para conquistar uma fatia maior do mercado e de presença na mente dos clientes.

Por isso, pequenas empresas não só podem como devem dedicar uma parte de seu faturamento aos investimentos de marketing e comunicação, para conquistar o espaço no mercado que, naturalmente, seria reservado às grandes empresas.

2. Definir a comunicação com base no “achismo”

Uma comunicação bem feita não é baseada no que o dono da empresa acha que deve ser. Deve ser baseada em pesquisa, dados claros e na definição de uma buyer persona e suas dores.

Uma buyer persona é um perfil semi-ficcional baseado em dados obtidos sobre clientes atuais e potenciais. Para fazer uma comunicação inteligente, é importante conhecer as dores dessa persona. Quais são os problemas que a afligem que o seu negócio poderia resolver?

Faça pesquisas, consulte potenciais consumidores, pergunte a eles o que mais eles buscam ao comprar um serviço ou produto como o seu. Depois, faça uma comunicação que foque na solução dessas dores citadas por eles, e você terá um Marketing muito mais assertivo.

Nesse sentido, procurar uma agência especialista antes de partir para a ação pode ser uma ótima dica. Um profissional experiente poderá alertar sobre eventuais falhas antes que elas aconteçam, o que certamente poupará dores de cabeça e gastos desnecessários.

3. Não atentar para os detalhes na comunicação

Uma comunicação bem elaborada deve levar em consideração todas as variáveis que podem comunicar. Cores, fontes, linguagem, ortografia, gramática, tamanho do texto e muito mais: tudo isso comunica e são elementos que não podem ser ignorados.

Com base no que o seu cliente atual e potencial espera de um produto ou serviço como o seu, pense: de que forma ele espera que você comunique isso? O que soará confortável, coerente e familiar a ele? Nesse sentido, tenha muito cuidado com:

  • Erros de português: se tem algo capaz de descredibilizar uma empresa são os erros de português, seja pontuação, gramática, concordância ou ortografia. Portanto, confira cada palavra do texto antes de fazer um post no blog, publicar na rede social ou enviar um e-mail.
  • Linguagem adequada: se você vende produtos ou serviços para um público adolescente, é interessante que sua linguagem seja informal mas respeitosa, e você pode usar emojis (carinhas que expressam emoções). Por outro lado, se você vende, por exemplo, serviços que remetem à tradição e segurança, é importante apresentar uma linguagem mais séria e cautelosa. Avalie seu público e então se comunique com ele na linguagem que ele entende, sem exageros.
  • Visual coerente: as cores e elementos usados na sua comunicação devem estar de acordo com ela. Por exemplo: você iria a um casamento de chinelos? Se fosse na praia, sim, mas num salão de festas, dificilmente. O visual da sua comunicação precisa estar de acordo com o contexto e com seu público. Avalie ambos na hora de criar um layout para suas publicações, e-mails e outros.

4. Achar que a comunicação resolve tudo

Uma boa comunicação não sobrevive a um mal serviço ou produto. Por isso, não pense que sua comunicação vai resolver problemas de qualidade, de atendimento e de outros setores. Pense na comunicação como a ponta do iceberg do que é feito nos bastidores.

Uma boa comunicação é a que comunica, de forma atraente, tudo o que a empresa é capaz de entregar. Se a empresa não realiza seu trabalho de forma satisfatória, não há comunicação que ajude.

Por isso, comunique-se sim – e você não precisa esperar tudo se tornar perfeito dentro dos processos da empresa para fazê-lo – mas não ignore a importância de melhorar o restante dos processos internos. Assim, você evita de ser acusado por propaganda enganosa ou por outros problemas que, no fim das contas, podem ser ser extremamente prejudiciais para a reputação e para o sucesso sua empresa.

E na sua empresa, você já investe em comunicação? Tem alguma experiência a compartilhar sobre um desses erros? Comente aqui! 

Deixe um comentário