Como evitar que seu público sinta “fadiga” de sua marca

Com tantas informações que temos acesso todos os dias, principalmente na internet, não é de se estranhar que ocorra um fenômeno chamado fadiga de marca. Ele pode causar efeitos bem negativos às empresas, independentemente de seus portes e segmentos.

No post de hoje vamos entender melhor o que significa esse termo e o que você pode fazer para evitar que isso ocorra com a sua marca o quanto antes.

O que é fadiga de marca?

Do inglês brand fatigue, a fadiga de marca é algo muito comum de ocorrer e que pode colocar abaixo todo o trabalho que uma marca tem para gerar valor ao seu nicho.

Trata-se de um fenômeno no qual os consumidores são inundados por uma quantidade excessiva de mensagens e anúncios promocionais ao mesmo tempo. Afinal, não é nada agradável para ninguém receber vários e-mails e mensagens da mesma empresa (e de outras também) todos os dias, nem ver a timeline inundada de postagens apenas da mesma marca.

Na prática, eis outros exemplos de fadiga de marca:

  • alta frequência de e-mails enviados aos cadastrados na lista;
  • alta frequência de postagens nas redes sociais;
  • alta frequência de envio de mensagens por SMS e WhatsApp;
  • conteúdo avaliado como irrelevante pela audiência;
  • conteúdos que não facilitam a interação com o cliente (e nem dão a ele a possibilidade de se descadastrar da lista);
  • mensagens com conteúdos e oferecimento de produtos, ou serviços que não têm nada a ver com a pessoa que recebeu.

Como não deixar o seu público com fadiga da sua marca?

1. Saiba quem é a sua persona

Quando você sabe exatamente para quem está escrevendo, consegue acertar melhor nas postagens, pois entrega conteúdo relevante e interessante para seus clientes e potenciais clientes.

Neste post aqui explicamos a você a diferença entre persona e público-alvo, bem como as dicas para montar a sua persona.

2. Tenha uma estratégia de marketing digital

Se você já tem a sua persona, mas não tem uma estratégia de marketing bem clara (com metas e métricas), você não consegue fazer conteúdos relevantes, nem guiar seus seguidores pelo funil de vendas, e, ainda, não consegue engajamento de forma orgânica.

3. Produza conteúdo para sua audiência se sentir especial

“Se sentir especial” quer dizer várias coisas, mas, em resumo, a sua audiência precisa sentir que os conteúdos estão sendo feitos pensando nela, em suas necessidades, respondendo suas dúvidas, etc. Ela precisa ver valor no que você publica ao mesmo tempo em que se sente especial.

Ficou com dúvida quanto ao tipo de conteúdo a ser entregue? Pergunte aos seus seguidores! Aliás, ter uma comunicação direta com eles também é um passo bem importante para te ajudar a evitar a fadiga de marca.

4. Não incomode

Por mais que a sua empresa ofereça ótimos produtos e serviços, ninguém gosta de ser incomodado. Então, modere o envio de mensagens, ou a postagem de conteúdos nas redes sociais.

Uma boa dica é realizar os testes dos melhores dias e horários de publicação de acordo com seu público e, ainda, dar aos seguidores e clientes da lista a oportunidade de eles decidirem suas preferências de recebimentos de mensagem. Isso faz toda a diferença, pode acreditar.

Então, por onde começar?

Vamos resumir aqui um passo a passo para te ajudar a não criar fadiga de marca:

  1. Crie a persona (ou as personas) da sua empresa.
  2. Monte uma boa estratégia de conteúdo com métricas a serem acompanhadas (já leu o nosso post sobre a importância de um calendário editorial?).
  3. Faça testes para entender a melhor frequência e horários de postagem nas redes sociais.
  4. Pergunte a sua audiência a preferência nos envios das mensagens. Isso pode ser feito, por exemplo, por meio de uma pergunta simples no ato do cadastramento do e-mail na lista, por uma pequena enquete no site e nas redes sociais, além de outros métodos.

Quer uma ajuda prática na hora de criar a sua estratégia de postagens e envio de mensagens para não gerar fadiga de marca? Então clique aqui e fale com a Deen! Até a próxima.

Deixe um comentário